Quem escreve?

Minha foto
Rio, RJ, Brazil
Moribundo SUBurbano. Estereotipado: bandido, maconheiro e marginal. Escritor, poeta e, portanto, miserável.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Carrego um corpo cheio de saudade.
No limite.
Mais um pouco ela transborda,
Derramando pouquinho
Por pouquinho
Nas ruas,
Nas pernas,
Nos seios.
Tentando buscar em outras,
O que esperava eu,
Encontrar em você.

Um comentário:

Diana Borges disse...

Mais um pouco ela transborda,
Derramando pouquinho"

Lindo, Edson!
Saudade ás vzs é bom de sentir.. prq o reencontro é sempre tão avassalador..

Beijo, te amo!