Quem escreve?

Minha foto
Rio, RJ, Brazil
Moribundo SUBurbano. Estereotipado: bandido, maconheiro e marginal. Escritor, poeta e, portanto, miserável.

sábado, 13 de junho de 2009

Dia dos Namorados

Ontem, tarde da noite, acho que por volta de umas onze horas. Tive a sensação de que nem tudo é para sempre, assim mesmo: clichê. Percebi que os amores perdidos, nada mais são, que amores deixados de lado, ou melhor, do lado esquerdo do peito, porém, esquecidos, até que outro amor tome o espaço do passado.
Em meio aos convites para sair, preferi ficar em casa. Não ia sair apenas por estar solteiro. Certo, nem lembro a última sexta-feira que passei em casa, entretanto, já vou me acostumando com o desamor. E não a driblar o desamor.

6 comentários:

Felipe Braga disse...

É, Edson. Também passei a sexta-feira dos namorados em casa, curtindo meu desamor involuntário.

Liliane disse...

Espera que o sol já vem... Ou melhor, pode aparecer uma noite de luar por esses seus dias!

DANIELI disse...

Cara, eu amei esta fotografia de exibição!!!!

Pensa que Dia dos Namorados é apenas um dia comercial que nos obriga a desembolsarmos grana pra darmos presentes para nossos namorados ou ficar se sentindo inadequado por não termos um, uma!!!

Beijões
Dá uma passada nos meus blogs!!!

DANIELI disse...

ERRATA CORRIGE

"ficarmos nos sentindo inadequados"

Felipe Braga disse...

Fala ae, Edson. Sumiu do meu blog, cara. Quando puder, de uma passada la, por favor. To caindo agora pro lado da poesia. Muito influenciado por voce!!
Abraço.

Camilla para os menos íntimos... disse...

poderia te chamar pra tomar uma breja se tu não tivesse tão longe!
hehe! e não aceitaria não como resposta!