Quem escreve?

Minha foto
Rio, RJ, Brazil
Moribundo SUBurbano. Estereotipado: bandido, maconheiro e marginal. Escritor, poeta e, portanto, miserável.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Na verdade, eu nunca tive sorte com as mulheres. Tenho pra mim, que a única forma de me colocar como atraente é poder parecer atencioso, inteligente, carinhoso e sentimental. Bem verdade, não acho que isso tudo seja verdade em relação a minha pessoa, e afirmo isso por vários motivos. Um deles, é simplesmente o fato de não acreditar em inteligência. Sim, eu não sou inteligente, apenas li uma penca de livros diversos e internalizei o que presta para poder parecer conhecedor de muita coisa. Não sou atencioso e afirmo: vocês, mulheres, que gostam de falar demais e assim eu apenas ouço, na maioria das vezes, por não ter o que falar ou então para não falar merda e dessa maneira, mostrar quem eu sou de verdade. Sou carinhoso apenas em razão da minha carência eterna que, em meu ponto de vista, nada mais é que uma verdade para todos aqueles cuja sorte com o sexo oposto não passa de ingrata.

6 comentários:

Camilla para os menos íntimos... disse...

ressurgiu das trevas e ainda com uma crise internalizada... minha paixão virtual vc é tudo isso que disse e mais um pouco não é fingi-mente e se vc está sem sorte com as mulheres tente o jogo! rsrs!

PS: eu particularmente odeio quando vc é monossilabico e/ou não fala nada e me deixa digitar um milhão de caracteres e no fim diz "entendo" ou então "ok".
rs!

Felipe Braga disse...

Quanto tempo você demora para dar as caras por aqui! rs
Mas quando volta não decepciona. rs
Abraço.

Uma pergunta: O que houve com tua poesia? rs

Camilla para os menos íntimos... disse...

depois da conversa eu entendi que não falta sorte mas sobra mulheres! kkkkkkkkkkk...

D i c a disse...

Os homens não prestam, você não seria o "salvador".
Mas, no fundo, acredito em você. Você não é tudo isso que diz ser. Talvez eu esteja me iludindo, costume das mulheres.

Charles de Melo disse...

"Sim, eu não sou inteligente, apenas li uma penca de livros diversos e internalizei o que presta para poder parecer conhecedor de muita coisa."

Em tempo, deixo registrado o trecho de um livro, que recomendo a leitura.

"Não é possível alimentar os outros com restos não digeridos, mas só com o leite que se formou a partir do próprio sangue."

Schopenhauer, A Arte de Escrever.

Lili disse...

Escreveu isso ao se ver frente a um espelho? Belo auto-retrato... Quase fiel! E o "quase" só pertence às mulheres...