Quem escreve?

Minha foto
Rio, RJ, Brazil
Moribundo SUBurbano. Estereotipado: bandido, maconheiro e marginal. Escritor, poeta e, portanto, miserável.

sábado, 1 de agosto de 2009

Término de namoro

Era o sexto aniversário de namoro do casal. Decidiram comemorar num bar e três horas depois, partiram para um motel.
Na cama, ele avança a beijá-la devagar, não perdendo a oportunidade de acariciar sua nuca. Progredia passo por passo. Passava a mão na barriga dela e, milímetro por milímetro, ele desce, almejando beijar os seios da namorada, mas é travado repentinamente, convidado a continuar o beijo na boca. Ele beija, espera, e um tempo depois, desloca sua boca em direção ao sexo dela, entretanto, é impedido pela seguinte indagação:
- Me faz uma massagem antes?Disse ela.
Ele responde com uma indagação para si mesmo:
- Eu aqui, prestes a devorá-la, e você querendo massagem?
Ele não hesita em fazer a massagem. Queria transar aquela noite, e não discutir relação.
No dia seguinte ele diz a ela que precisa de espaço. Decide terminar e termina.
Quando a massagem assume o lugar das preliminares, é hora de terminar o relacionamento. Fizestes o correto.

7 comentários:

Dica disse...

Se coloca como personagem, como comentárista, como telespectador.. Percebeu quantos papeis você teve nesse texto?
A D O R E I!!!

Acho mesmo que deveria escrever mais textos, e menos poesia.
Gosto das poesias, mas prefiro você nos textos. Deveria alternar entre os dois.

Não pedirei massagem pra você antes, só depois. rs

Felipe Braga disse...

Teus textos são realmente ótimos. Mas confesso que as poesias me fascinam mais. Enfim, em prosa ou em verso, é bom demais te ler.

Massagem é ótimo mesmo, depois.rs
Abraço.

betina moraes disse...

ótimo!

tem que publicar, urgente!

grande abraço, poeta!

DANIELI disse...

Olá! Valeu por se tornar seguidor do meu blog, fico lisonjeada!

Eu gosto muito do João Cabral, mas o Barbeitos eu não conheço, tem algum endereço na net em que possa encontrar algo?

Um beijão
até

Camilla para os menos íntimos... disse...

olá! serei sua nova espectadora, já está na minha lista de blogs e se quiser me visitar sinta-se a vontade mas já aviso falo bobeiras, sou tanto tanto dramática e mais um tanto melancólica, crítico muito tudo como uma boa virginiana, não tenho papas na língua mas ainda consigo ser uma fanfarrona!

beijos no coração.
axé da Iansã.

leogarin disse...

da hora o seu texto

Liliane disse...

Que tal movimentar isso aqui???